A história do Lady-Comp

Com amor para o amor: qualidade fabricada na Alemanha desde 1986.


Tudo começa com o Amor

A história do Lady-Comp começa há mais de trinta anos, altura em que a esposa do Dr. Hubertus Rechberg sofria os efeitos secundários da pílula. Preocupado com o bem-estar da mulher, o Dr. Rechberg deu início à sua busca pela alternativa perfeita para ela. Olhou para todos os métodos naturais disponíveis na altura e analisou-os a fundo, mas nada parecia alcançar a perfeição.

Quando o amor se cruza com a ciência

Decidiu desenvolver o seu próprio método e criar um dispositivo fácil de usar que aliasse um termómetro a um computador sofisticado. Este software, com base em todas as regras de conhecimento do planeamento familiar disponíveis, já conseguia elaborar estatísticas e fazer previsões fiáveis.
Em 1986, o Dr. Rechberg fundou a Valley-Electronics GmbH. Em conjunto com uma equipa de ginecologistas, especialistas em software, engenheiros eletrotécnicos e designers, a Valley-Electronics desenvolveu o Baby-Comp, o primeiro minicomputador do mundo a monitorizar o ciclo feminino. O Baby-Comp era preto ou branco e tinha um sensor reto e mais espesso que os modelos que conhece atualmente.

Alta fiabilidade no seu cerne

O Dr. Rechberg estava preocupado em proporcionar às mulheres um método altamente fiável que lhes permitisse sentirem-se seguras e libertas. A ênfase da Valley-Electronics estava em perfeita consonância com esta preocupação, sempre empreendendo esforços no sentido de melhorar a fiabilidade dos respetivos monitores de fertilidade. O Dr. Rechberg investe em investigação e desenvolvimento e aprecia sempre a realização de estudos clínicos independentes e críticos.
Um primeiro teste foi realizado em 1988, na Universidade de Düsseldorf, o principal centro alemão de investigação em Fertilidade da época. Sob a orientação do Prof. Freundl, foi realizado um estudo minucioso para verificar se o Baby-Comp era tão fiável quanto os seus criadores acreditavam ser.
Com uma variação de 0,05°, o Termómetro mostrou ser altamente exato, e os métodos clínicos de avaliação da segurança da contraceção confirmaram não ocorrerem gravidezes não planeadas nos dias verdes quando se utilizava o Baby-Comp.

O nascimento do Lady-Comp

A opinião das clientes e a fiabilidade foram sempre a principal motivação para melhorias e aperfeiçoamentos. Com base em estudos sérios e no feedback dado pelas mulheres, desenvolvemos e lançámos um novo modelo em 1989. Mais pequeno, mais moderno e mais fácil de utilizar, o Lady-Comp nasceu e foi equipado com um sensor ergonomicamente curvo.
O Lady-Comp e o Baby-Comp não permitiam apenas fazer uma simples análise da temperatura. Indicavam às utilizadoras o respetivo estado de fertilidade diário e estatísticas detalhadas, como a duração média do ciclo, o dia da ovulação, variações no ciclo e deficiências de progesterona. Cada mulher era livre de consultar os seus dados pessoais no ecrã ou de solicitar impressões especiais de acordo com a sua própria conveniência.

Uma década de testes e estudos

Os anos que se seguiram foram dedicados a aperfeiçoar o método Lady-Comp. Os criadores do Lady-Comp trabalharam incansavelmente para tornar o dispositivo mais eficaz e seguro para as mulheres. O objetivo consistia em sujeitar o Lady-Comp ao maior número de testes críticos possível, testes esses realizados pelos principais investigadores em fertilidade da Europa:
1992 Prof. Martinez, Amsterdão, Países Baixos
1992 Prof. Freundl, Congresso de Barcelona, Espanha
1994 Prof. Wildt, Erlangen, Alemanha
1997 Prof. Dessole, Saassari, Itália

Tão seguro quanto é possível

Em 1998, o estudo representativo sobre o Índice de Pearl foi realizado pela Frauenklinik Benrath, em Düsseldorf, sob a orientação do Prof. Freudl. Para obter uma massa crítica de, pelo menos, 10 000 ciclos, as utilizadoras do Lady-Comp e do Baby-Comp da Suíça, da Alemanha e do México — os principais "países do Lady-Comp" da altura — responderam a um questionário e todas as gravidezes indesejadas foram analisadas por investigadores independentes e altamente críticos.
O resultado foi surpreendente, tendo confirmado a fiabilidade do método. Calculou-se que o Índice de Pearl era de 0,7, o que significa que os dias verdes, de acordo com o método Lady-Comp eram nada mais, nada menos do que 99,3% fiáveis. Nenhum outro monitor de fertilidade era comparável no que se refere ao nível de segurança.

Conquistar o Ocidente com carinho

Cada vez mais mulheres dos EUA queriam comprar um Lady-Comp.

O irmão mais novo do Lady-Comp — pearly

Em 2004, foi lançado um novo modelo com base no feedback das clientes que pretendiam um dispositivo mais portátil e fácil de transportar. O pearly permitiu maior independência e discrição para as mulheres em movimento. Com a sua pequena bateria de lítio e o corpo compacto e robusto, o pearly é ainda o preferido de muitas mulheres.

Análise médica independente

Em 2007, todos os estudos e processos de qualidade do Lady-Comp foram analisados por uma instituição médica independente e o veredito foi que o Lady-Comp é o líder incontestado em gestão da fertilidade.
Em 2010, a Ordem dos Médicos Ginecologistas polaca realizou o seu próprio estudo independente com base em 3332 ciclos de 510 mulheres. O Índice de pearly resultante confirmou, uma vez mais, o estudo anterior.

Uma equipa orgulhosa de distribuidores dedicados

2010 foi igualmente o ano em que o Lady-Comp foi introduzido na China. O número total de distribuidores chegou aos 30 e continua a aumentar. O distribuidor chinês faz um esforço tremendo para cuidar das necessidades das mulheres e ajuda a disponibilizar conhecimentos de planeamento familiar a todas as mulheres chinesas.

A nova geração de monitores

Uma nova geração de utilizadoras solicitou mais funcionalidades. Sempre preocupada e apaixonada pela concretização dos sonhos das mulheres, a equipa Lady-Comp voltou ao estirador e apresentou um novo modelo. Como todos os dispositivos médicos, este teve de ser testado muito minuciosamente, tendo sido realizados novos estudos para garantir que o Lady-Comp continuava a ser tão seguro quanto possível.
Este novo modelo daria às mulheres mais liberdade, mais controlo e mais flexibilidade — afinal, aquilo que Lady-Comp sempre representou. As utilizadoras podem agora integrar e transferir os seus próprios dados, transportar facilmente o dispositivo consigo, introduzir observações pessoais, consultar estatísticas no visor colorido e divertido e muito mais. Escusado será dizer que o novo modelo Lady-Comp foi um verdadeiro êxito.

Estamos aqui agora

Hoje em dia, o Lady-Comp está disponível em distribuidores qualificados em mais de 40 países de todo o mundo. Para a introdução no mercado da nova geração, os distribuidores europeus reuniram-se na sede em Murnau, em janeiro de 2015, com o objetivo de trabalharem em conjunto em prol da melhoria dos respetivos serviços e abordagens.
Orgulhamo-nos de continuarmos o trabalho do Dr. Rechberg e de consideramos prioritário manter a preocupação genuína que ele tinha pelas mulheres viva em todas as nossas decisões. O Lady-Comp foi criado tendo as mulheres em mente e no coração e irá continuar assim enquanto for necessário cuidar das mulheres.